Alentejo / Herdade do Esporão

Esporão Reserva Tinto 2017

2017 2016 2015 2014 2013 2012 2011 2010 2009 2008

Tinto Branco

Conceito do Vinho

O primeiro vinho feito pelo Esporão em 1985. Obtido a partir de uvas da Herdade do Esporão, mostra a consistência e o caracter rico e típico dos melhores vinhos do Alentejo. Rótulo ilustrado por António Poppe.

Agricultura

O Outono e o Inverno foram mais frios e chuvosos do que no ano anterior, registando-se os maiores níveis de precipitação e as temperaturas mais baixas entre Novembro e Fevereiro. Ainda assim, a temperatura e precipitação estiveram dentro dos valores médios dos últimos 18 anos. A Primavera teve temperaturas mais altas do que em 2016, levando à antecipação dos estados fenológicos. A Primavera quente e seca garantiu o desenvolvimento saudável das uvas. O início do Verão começou por ser mais quente do que no ano de 2016 (+2,0ºC), o que levou a uma antecipação do início da maturação. Os meses de Agosto e Setembro acabaram por decorrer com temperaturas mais baixas do que em 2016, com a maturação das uvas a ocorrer mais rapidamente e os níveis de açúcar mostrando-se mais elevados, o que originou vinhos brancos mais encorpados, com notas de fruta madura, e vinhos tintos ricos e concentrados.

GEOLOGIA DO SOLO
Natureza granítica de transição paraxistosa, estrutura franco-argilosa.

IDADE DAS VINHAS
18 anos.

Castas

Alicante Bouschet, Aragonez, Trincadeira, Cabernet Sauvignon

Vinificação / Estágio

Colheita em separado de cada casta, desengace, esmagamento, fermentação alcoólica em cubas de inox, cubas de betão e pequenos lagares de mármore, com temperaturas controladas, prensagem, seguindo-se a fermentação maloláctica em cuba de inox.

12 meses em barricas de carvalho americano (60%) e francês (40%) Após o engarrafamento seguiram-se mais 8 meses de estágio em garrafa.

Mais Informações

Foi o primeiro vinho a ser produzido pelo Esporão em 1985. Vinho clássico, obtido unicamente a partir de uvas da Herdade do Esporão, mostra a consistência e o carácter típico do terroir singular de onde vem.

A viticultura segue práticas agrícolas de Produção Integrada, que assenta na racionalização dos recursos naturais e utilização dos mecanismos de regulação natural, contribuindo para uma agricultura sustentável e potenciando frutos de maior qualidade.

As uvas para este vinho são colhidas manualmente. No caso do tinto são vinificadas em depósitos de pequena capacidade, com controlo de temperatura e, após prensagem, os vinhos estagiam em barricas de carvalho americano e francês, ao longo de 12 meses. No caso do branco as uvas, colhidas na frescura da madrugada, são vinificadas em separado, seguindo-se o estágio parcial de 6 meses, sobre borras finas, em barricas de carvalho francês e americano.

É um vinho para ocasiões especiais que conjuga a cultura universal do vinho e a arte, através da reprodução de obras originais nos seus rótulos.

Enólogos

David Baverstock e Sandra Alves

Cor

Ruby intenso.

Aroma

Revela notas de frutos do bosque e compota de mirtilo, envoltos em apontamentos de café, pimenta preta e o ligeiro tostado da barrica.

Paladar

Na boca mostra-se intenso e denso, mas com o tanino firme, o que lhe confere a estrutura e complexidade, sugerindo bom potencial de garrafa.

Formatos

750 ml   ·   1,5 l

Engarrafamento

Junho 2019

Álcool/Volume

14.5 %

Acidez Total

6.62 g/l

pH

3.55

Açúcar Redutor / Baumé

1.9 g/l