SMUP e Esporão Apresentam Desvio

SMUP e Esporão Apresentam Desvio

A SMUP – Sociedade Musical União Paredense, em associação com o Esporão, vai receber a reunião magna da Europe Jazz Network (EJN), uma associação europeia que inclui 106 organizações, entre festivais, clubes, instituições dedicadas à cultura e produtores de 31 países.

O projecto tem como missão o encorajamento, a promoção e o apoio ao desenvolvimento do jazz criativo e da música improvisada que se praticam no Velho Continente, possibilitando que artistas, organizadores e audiências das várias nações comuniquem entre si, colaborem em iniciativas comuns e realizem intercâmbios. A EJN actua nos âmbitos informativo, educacional, de angariação de fundos e, obviamente, no performativo, por meio da produção de concertos que apresentem numa determinada região da Europa músicos de outra que dificilmente teriam oportunidade de o fazer nos circuitos habituais.

Neste contexto, caberá à SMUP albergar a 2, 3 e 4 de Junho o “board meeting” da EJN, com a participação de 12 membros eleitos e mais uns tantos convidados, todos eles programadores de excelência de festivais e salas de concertos da Europa. Nesta ocasião muito especial realizar-se-á um festival que apresentará muito do melhor que se faz em Portugal neste domínio da criação musical, numa perspectiva de internacionalização dos seus artistas.

Gabriel Ferrandini Trio
1 / 3
Pedro Sousa / Miguel Mira / Afonso Simões | Foto por ©Vera Marmelo
red Trio
2 / 3
Red Trio | Foto por ©Nuno Martins
3 / 3
Rodrigo Amado Motion Trio | Foto por ©Miguel Almeida
Designado como Desvio, este evento contará com 13 concertos no total, cobrindo uma larga variedade de abordagens do jazz e da música improvisada, para além de integrar ainda no seu cartaz projectos que estão esteticamente próximos desta área musical. Alguns dos grupos participantes já têm projecção internacional e o aplauso da crítica especializada em outras línguas que não o Português, casos de Rodrigo Amado Motion Trio, Red Trio, Hugo Carvalhais Trio e Lama, mas os demais constituirão, certamente, uma surpresa para os ouvidos dos produtores de jazz da Europa que aqui se reunirão. A mostra incluirá propostas que vão do “mainstream” à vanguarda, cobrindo todo o enorme intervalo entre uma corrente e outra. Ou seja, além de ser uma montra de qualidade, sê-lo-á igualmente de diversidade criativa.

Esta iniciativa tem o apoio do Esporão, produtor de vinhos e azeite. Com uma actividade que envolve intervenções no domínio da cultura, das artes, da gastronomia e da pesquisa e preservação de património material e imaterial, o Esporão mantém-se fiel ao princípio de que as empresas devem colocar-se também elas ao serviço das comunidades e da sociedade. O desígnio de colocar nos mercados os melhores produtos que a natureza proporciona, inspirando as pessoas, coincide com o propósito de promover além-fronteiras os melhores valores do Jazz que este país tem para oferecer.

O evento colocará não só a instituição paredense no mapa europeu, como terá especiais repercussões para todo o concelho de Cascais e para Portugal. No mundo integrado e interdependente em que vivemos, não importa só pensar globalmente – é preciso também actuar a nível global. Como defende a EJN, «a música é uma força positiva para a harmonia e o entendimento entre os povos», envolvendo «a diversidade de culturas inerente à família europeia». Uma vez mais, e reforçadamente, a SMUP estará empenhada num serviço público, em prol da Parede, de Cascais, do País e, neste caso em especial, de toda a Europa e dos seus cidadãos.

Faça o download do ficheiro, aqui.

Procura uma loja? Descubra a nossa.

Esporão Store