Douro / Quinta dos Murças

Murças VV47

Tinto

História - Terroir - Complexidade
Exposição Solar Sudeste
Altitude 262 - 292 m
Declive 36 - 47º
Vinha Vertical
Ano da Vinha 1947
Solo Xisto

Conceito do Vinho

Produzir um vinho único e raro, a partir de uma vinha histórica do Douro, que traduza a expressão máxima do terroir da Quinta dos Murças, caracterizado pela sua elegância, harmonia e complexidade. Nasce da mais antiga vinha vertical do Douro, plantada em 1947, em field blend, situada entre 262m e 292m de altitude, virada a sudeste.

Prémios

2016,  Wine Enthusiast – 95 points: Special Mention “Cellar Selection”

Agricultura

Produção Integrada (certificado SATIVA)

Ano muito seco, quase sem chuva durante o Inverno e a Primavera. O Verão foi ameno, marcado por noites bastante frias nas duas ultimas semanas de Agosto. A produção desta vinha, já de si naturalmente baixa, foi ainda menor devido à falta de água no solo.

GEOLOGIA DO SOLO
Xisto

IDADE DAS VINHAS
Vinhas plantadas em 1947

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca, Sousão, Tinta Amarela, Tinta Barroca, Tinta Roriz

Vinificação / Estágio

Vindima manual. Vinificação em lagar. Pisa-a-pé. Fermentação com leveduras indígenas.

Estagiou em barricas de carvalho francês usado durante cerca de 12 meses.

Mais Informações

Enólogos

David Baverstock e Luís Patrão

Cor

Intensa, ainda com laivos violetas.

Aroma

Aroma muito complexo, intenso e vivo, onde se destacam os frutos vermelhos maduros, os aromas balsâmicos característicos das vinhas mais velhas e notas de especiarias, provenientes do seu estágio em barrica.

Paladar

De grande harmonia e elegância, dominado por taninos maduros muito finos e acidez equilibrada. Apresenta um final muito longo e persistente que, no seu conjunto, permite prever uma grande longevidade.

Formatos

750 ml   ·   1,5 l

Engarrafamento

Março de 2014

Álcool/Volume

14.5 %

Acidez Total

5.3 g/l

pH

3.55

Açúcar Redutor / Baumé

0.6 g/l