Douro / Quinta dos Murças

Murças Margem

Tinto

Rio - Calor - Concentração
Exposição Solar Sul e Poente
Altitude 140 - 170 m
Declive 30 - 47º
Solo Blocos e seixos de xisto e xisto rolado
Vinha Vertical
Ano da Vinha 1980 - 1987

Conceito do Vinho

É junto à margem do Rio Douro que estão plantadas algumas das parcelas de vinha mais velhas da Quinta dos Murças. A sua baixa altitude e a sua exposição solar a Sul originam uvas que atingem maior concentração e maturação.

Agricultura

Produção Integrada (certificado SATIVA)

O Inverno foi frio e seco, seguido de uma Primavera quente e também seca. As temperaturas mais baixas do que o habitual do início do Verão, acabaram por acelerar a maturação das uvas tintas, que se apresentaram em óptimo estado sanitário, com boa acidez e concentração.

GEOLOGIA DO SOLO
Xisto

IDADE DAS VINHAS
Vinhas plantadas em 1980

Castas

Touriga Nacional, Touriga Franca

Vinificação / Estágio

Colheita manual, mesa de selecção, desengace, esmagamento, fermentação alcoólica com leveduras indígenas a temperaturas controladas (25 a 28ºC) em lagares de granito com recurso a pisa a pé, e prensagem numa antiga prensa vertical.

Em barricas de carvalho francês usado durante cerca de 9 meses.

Mais Informações

Enólogos

David Baverstock e José Luís Moreira da Silva

Cor

Profunda, com laivos violetas.

Aroma

Aroma muito intenso e exuberante, onde dominam os frutos pretos maduros, como a amora e o cassis, os aromas balsâmicos e notas suaves de especiarias, provenientes do seu estágio em madeira usada.

Paladar

De grande concentração, apresenta taninos muito maduros, bem envolvidos no corpo e volume que, em conjunto com a sua acidez, permite prever uma grande longevidade. Possui um final muito longo e persistente onde dominam os aromas de frutos mais maduros.

Formatos

750 ml

Engarrafamento

Agosto de 2016

Álcool/Volume

14.5 %

Acidez Total

5 g/l

pH

3.55

Açúcar Redutor / Baumé

0.6 g/l