Vinhos

Murças Reserva: O Potencial das Vinhas Velhas do Douro

Murças Reserva: O Potencial das Vinhas Velhas do Douro

Murças Reserva 2011, a quarta colheita deste vinho produzido na quinta do Douro, acaba de chegar. A qualidade, a consistência e o perfil dos vinhos da Quinta dos Murças foram reconhecidos recentemente pela revista norte-americana Wine Enthusiast, que atribuiu 94 pontos a duas colheitas distintas do Murças Reserva, a de 2010 e a de 2011. Ambas traduzem todo o potencial das vinhas velhas da quinta para a produção de vinhos de carácter duriense: equilibrados e complexos, sedutores e autênticos, de grande elegância e poder de envelhecimento.

A reconhecida revista de vinhos Wine Enthusiast acaba de divulgar o seu mais recente Buying Guide, onde atribui 94 pontos ao vinho Murças Reserva 2011. Referindo-se ao vinho como ‘poderoso, com reminiscências de um porto seco, que demonstra ter densidade e riqueza, com taninos robustos e aromas de envelhecimento em madeira’, os críticos da publicação terminam a nota de prova referindo ainda o seu potencial de envelhecimento.

Já a colheita de 2010 de Murças Reserva entra este ano directamente para a lista dos 100 melhores vinhos para guarda – Top 100 Cellar Selection. Um vinho a não perder segundo a Wine Enthusiast, que o caracteriza como ‘denso e impressionante, de forte riqueza e estrutura. O vinho permite que a fruta madura se expresse, com um carácter forte e suculento, permitindo um envelhecimento por muitos anos graças aos seus taninos firmes’.

Os vinhos Murças Reserva provêm de parcelas de vinhas velhas da nossa quinta duriense, situadas a 100m e 300m de altitude, que obedecem a práticas agrícolas sustentáveis. São utilizadas as castas tradicionais do Douro, colhidas manualmente, vinificadas em lagares de granito, com recurso à tradicional pisa-a-pé, sendo sujeitas a prensagem numa antiga prensa vertical.

O Murças Reserva 2011 é produzido com as castas Tinta Roriz, Tinta Amarela, Tinta Barroca, Touriga Nacional, Touriga Franca, Sousão, entre outras. Após a fermentação em lagares, o vinho permaneceu 12 meses em barricas usadas de carvalho francês e americano, seguindo-se estágio prolongado em garrafa. O verão ameno que se fez sentir e as noites bastante frescas que se registaram neste ano, proporcionaram uvas de enorme qualidade, fazendo ressaltar um aroma complexo e intenso, mostrando um vinho concentrado, com acidez equilibrada e com taninos maduros, bem envolvidos no seu corpo e volume.

O Murças Reserva 2010 foi produzido com as mesmas castas e seguindo o mesmo processo de produção. Esta colheita reflecte um ano marcado pelas chuvas abundantes na Primavera, seguidas de um Verão longo e com temperaturas amenas. Estas condições permitiram a maturação ideal e consistente das uvas, que se reflectem no palato firme e concentrado com notas de fruta bem expressivas.

A qualidade e consistência dos vinhos Reserva da Quinta dos Murças tem vindo, desde 2008 – ano em que o Esporão adquiriu esta quinta no Douro – a cativar os mais exigentes painéis internacionais. As sucessivas pontuações da Wine Enthusiast – com 93 pontos na colheita de 2009 e 94 nas colheitas de 2010 e 2011 – bem como a 5ª posição alcançada com a colheita 2008, no painel de prova de vinhos do Douro feita pela revista britânica Decanter, atestam o potencial dos vinhos durienses do Esporão.

Procura uma loja? Descubra a nossa.

Esporão Store