Fotografia

Exploradora Esporão: Maria Midões

Exploradora Esporão: Maria Midões

Os Exploradores Esporão são pessoas que nos inspiram e que acreditamos inspirarem outros. Através dos seus trabalhos e arte, quisemos dar-lhes voz para contribuírem com o seu olhar sobre o que fazemos, reforçando a inovação e proximidade. Fotógrafa de Lifestyle, Maria Midões é uma das Exploradoras Esporão.

A curiosidade e o fascínio pelo Direito levou-a, durante algum tempo, a querer ser juíza. Mas dois anos no curso foram suficientes para perceber que não era ali que queria estar. Os três anos que lhe faltavam para terminar eram longos demais e o tempo, o exacto para recomeçar de novo. Comunicação Empresarial na Escola Superior de Comunicação Social foi o caminho escolhido e, segundo Maria, a melhor decisão da sua vida.

«A melhor decisão da minha vida, muito apoiada pela minha mãe que me via tristíssima em Direito»

Quando se gosta do que se faz, o tempo voa e, num instante, começou a trabalhar em agências de publicidade e marketing como gestora de projectos. A proximidade com a componente criativa fez acordar a sua paixão por fotografia. Aprendeu a fotografar muito cedo com o seu avô materno e, por isso, a fotografia analógica era a sua escola. A transição para o digital não foi fácil mas viu nesta altura a oportunidade de se sentir confortável com a mudança.

©Maria Midões
Com o mesmo avô desenvolveu, também, o seu gosto por ouvir e contar histórias. Os dois passavam muito tempo juntos a conversar e, quando ele voltava para as Caldas da Rainha, onde morava, e ela ficava na Nazaré, trocavam cartas. Faladora por natureza, com o seu avô a sua imaginação não tinha limites.

«O meu avô do lado da minha mãe era muito presente na minha vida, tínhamos uma óptima relação e ele aprendeu desde muito cedo a cativar-me com livros e histórias maravilhosas»

As nossas raízes, têm grande influência no que acabamos por ser e na história de Maria isso é evidente. Uma das suas outras paixões, a gastronomia, também vem da sua infância.

«A minha infância e a minha adolescência foram muito vividas à mesa. Quando não estava no ATL depois da escola, ou estava sentada na cozinha a fazer os trabalhos enquanto a minha mãe cozinhava ou estava ao lado dela a ver o que fazia. A minha família adorava estar à mesa e tudo o que isso envolvia»

O que comiam e a sua preparação era importante. A comida, além de um prazer, acabava por ser uma boa desculpa para que todos estivessem juntos.

1 / 5
©Maria Midões
2 / 5
©Maria Midões
3 / 5
©Maria Midões
4 / 5
©Maria Midões
5 / 5
©Maria Midões
«Conto esta história imensas vezes: quando eu e o meu irmão estávamos na faculdade em Lisboa, o meu pai ligava durante a semana a perguntar se no fim-de-semana seguinte iríamos almoçar com ele. A minha mãe ligava a perguntar o que queríamos comer. Ou seja, cada um à sua maneira usava a comida como desculpa para nos dizerem que nos queriam lá»

Nossa Mesa, o seu blogue de gastronomia, acaba por nascer de forma natural como consequência desta realidade – da vontade de saber se nas outras casas e famílias também se viviam os momentos à mesa desta forma. A curiosidade que sempre esteve lá, voltou a falar. E a escrita e a fotografia, foram os meios que escolheu para partilhar essas histórias.

De todas as memórias há uma que para si será sempre a mais bonita.

«A história do arroz doce da minha avó. É a história de uma mãe que conhecia de cor o gosto dos filhos, e que deixou de fazer arroz doce durante muitos anos porque estava de luto pelo filho mais novo, que faleceu. Só voltou a fazer arroz doce no nascimento do primeiro neto. A celebração através da comida»
Hoje, é em Nova Iorque que procura mais histórias. A fotografia e a vontade de trabalhar na área, levaram-na à cidade onde tudo acontece. No momento certo, surgiu a oportunidade de fazer um estágio e foi ficando. Como freelancer, divide o seu tempo entre clientes e trabalhos pessoais. Agora encontra-se a trabalhar num livro seu, inspirado no seu blogue.

«Estou a trabalhar no Nossa Mesa. Como deixei de actualizá-lo há algum tempo, senti vontade de o fazer crescer de outra forma, de o transformar em livro. Acho que torna tudo mais maduro. E as histórias que procurei merecem estar em papel»

1 / 4
©Maria Midões
2 / 4
©Maria Midões
3 / 4
©Maria Midões
4 / 4
©Maria Midões
Na sua fotografia, além das histórias que conta, a luz e as cores são a sua assinatura. O artista Peter Lik é uma das suas inspirações e, na sua área, a forma como a australiana Luisa Brimble capta a luz, o momento, a acção da foto, dizem-lhe muito. Em Portugal, é fã de Luís Mileu e da sua amiga, Isabel Saldanha.

Importante na produção dos nossos conteúdos para os Estados Unidos, é também uma das novas exploradoras Esporão. O seu trabalho e empatia com o que fazemos levaram a esta parceria feliz.

«Ainda estou a descobrir como ser exploradora mas para já tem sido óptimo explorar as combinações dos vinhos com algumas receitas. A minha preocupação é criar uma memória com os vinhos e com os azeites, transformar isso numa história e contar essa história através de imagens»

1 / 2
2 / 2
O seu trabalho pode ser acompanhado em http://www.mariamidoes.com/ e https://www.instagram.com/mariamidoes/