Enoturismo

Da América ao Esporão

Da América ao Esporão

Na semana passada recebemos um grupo de sommeliers, chefs e jornalistas norte-americanos na Herdade do Esporão e na Quinta dos Murças.

«Estas visitas têm um impacto muito importante. Desta forma partilhamos a nossa história, cultura, tradições, a nossa gastronomia e, claro, os nossos vinhos. O nosso objectivo é fornecer a melhor experiência possível», comenta Pedro Vieira, responsável do mercado norte-americano.

A primeira paragem do grupo foi Lisboa. Passearam junto ao rio Tejo, experimentaram alguns restaurantes e cafés e visitaram o Mercado da Ribeira.

«Um dos melhores mercados onde já estive» chef Mike Isabella.

Mike Isabella foi um dos convidados nesta visita. Proprietário e chef de restaurantes como o Kapnos, Kapnos Taverna, Pepita, G, Requin, Yona e o reconhecido Graffiato. A sua inspiração vai desde a cozinha italiana à japonesa, passando pela gastronomia grega, mexicana e francesa. Já com várias distinções e prémios, fez também parte do conhecido programa Top Chef. A viver em Washington, viaja por todo o mundo na descoberta de novos sabores e inspirações. Já conheceu quase toda a Europa mas faltava-lhe Portugal. Sendo este um país que sempre quis visitar, sente que esta viagem é especial.

mike isabella
Depois do primeiro impacto em Portugal e de descobrirem parte da nossa cultura na capital, o grupo seguiu para a Herdade do Esporão, onde passaram dois dias.

Para outra das convidadas, a jornalista e apresentadora do programa digital Potluck vídeo Daily Meal,  Ali Rosen, de Nova Iorque esta não foi a primeira vez em Portugal. Apesar de já ter estado por cá, nunca tinha visitado o Alentejo.

«Isto é tudo bonito aqui, é muito diferente de outras regiões vínicas que já visitei. Nos Estados Unidos não há muita coisa a ser escrita sobre Portugal e os vinhos portugueses. Basicamente, o que conhecemos é Vinho do Porto e Vinho Verde e acho que o Alentejo tem fantásticos vinhos que têm de ser conhecidos. E estarmos aqui, no lugar onde esses vinhos são feitos e passear pelas vinhas, torna tudo mais fácil, ajuda-nos a entende-los melhor»  Ali Rosen
Além das habituais visitas às Adegas e provas de vinhos, os convidados tiveram a oportunidade de almoçar no Restaurante Esporão e saborear os pratos do chef Pedro Pena Bastos.
restaurante 2
«Este restaurante é incrível e o chef é um tesouro bem guardado que, ainda, poucos descobriram e, de certa forma, espero que assim se mantenha para eu me sentir uma privilegiada» confessou-nos Ali, que tem viajado por todo o mundo, sempre em contacto com sommeliers e grandes chefs.

Para o chef Mike o nosso restaurante também foi uma surpresa e não escondeu o seu entusiasmo na hora de falar sobre a experiência: «A comida combina na perfeição com os vinhos, os vinhos com a comida, as técnicas utilizadas em cada prato, o sabor, este restaurante podia ter três estrelas Michelin».

restaurante
Minwoo Kim Kwon, sommelier do restaurante Jean Georges, em Nova Iorque, também a primeira vez em Portugal destaca alguns vinhos «O primeiro vinho do Esporão que provei foi o Verdelho. Agora, estou a desfrutar o Defesa do Esporão, aqui na esplanada com vista para as vinhas».

Uma das actividades que o grupo realizou nesta visita foi a Prova de Construção de Lotes. Nesta prova, os convidados criam o seu próprio vinho, desde as castas escolhidas ao rótulo.

321
1 / 2
visitantes e lote
2 / 2
Os chefs Nicholas Pagonis, George Pagonis e a Relações Públicas, Marisa Jetter da Teuwen foram os vencedores da prova com o vinho “3-2-1”. Apesar do resultado, no conjunto de toda a experiência estes não foram os únicos que ficaram a ganhar.

«Esta prova é muito interessante. Podemos ver o espírito de enólogo de cada um a vir ao de cima, as decisões, a imaginação, é engraçado. A minha equipa queria um vinho de Verão e foi isso que fizemos. Perdemos, mas gostámos do resultado» contou-nos Ali com algum desportivismo.

à mesa
O chef Mike Isabella, também não venceu a prova mas a passagem por Portugal não ficará de todo esquecida:
«Este lugar é inspirador, as pessoas, a cultura, os vinhos, o azeite e a paisagem. Aprendi novos conceitos, novos sabores, novas linguagens».

Mike confessou ainda que esta vinda a Portugal poderá trazer novos frutos: «Estamos a preparar um novo conceito, em Washington, que ainda não podemos divulgar mas esta visita vai ser muito útil para avançarmos».
visitantes na torre
Esta foi uma oportunidade única de conhecerem de perto o nosso trabalho e de levarem o Esporão a novos lugares.

«Nós queremos que os nossos convidados saiam de Portugal com a ideia de que nós temos um país extraordinário e que oferece grandes experiências a todos os níveis. Quem sabe se estes nossos convidados não se tornam numa espécie de embaixadores do Esporão e em pessoas muito importantes, que vão espalhar a palavra e promover os nossos produtos com conhecimento e motivação» Pedro Vieira.