Enoturismo

Da América ao Esporão

Da América ao Esporão

Na semana passada recebemos um grupo de sommeliers, chefs e jornalistas norte-americanos na Herdade do Esporão e na Quinta dos Murças.

«Estas visitas têm um impacto muito importante. Desta forma partilhamos a nossa história, cultura, tradições, a nossa gastronomia e, claro, os nossos vinhos. O nosso objectivo é fornecer a melhor experiência possível», comenta Pedro Vieira, responsável do mercado norte-americano.

A primeira paragem do grupo foi Lisboa. Passearam junto ao rio Tejo, experimentaram alguns restaurantes e cafés e visitaram o Mercado da Ribeira.

«Um dos melhores mercados onde já estive» chef Mike Isabella.

Mike Isabella foi um dos convidados nesta visita. Proprietário e chef de restaurantes como o Kapnos, Kapnos Taverna, Pepita, G, Requin, Yona e o reconhecido Graffiato. A sua inspiração vai desde a cozinha italiana à japonesa, passando pela gastronomia grega, mexicana e francesa. Já com várias distinções e prémios, fez também parte do conhecido programa Top Chef. A viver em Washington, viaja por todo o mundo na descoberta de novos sabores e inspirações. Já conheceu quase toda a Europa mas faltava-lhe Portugal. Sendo este um país que sempre quis visitar, sente que esta viagem é especial.

Depois do primeiro impacto em Portugal e de descobrirem parte da nossa cultura na capital, o grupo seguiu para a Herdade do Esporão, onde passaram dois dias.

Para outra das convidadas, a jornalista e apresentadora do programa digital Potluck vídeo Daily Meal,  Ali Rosen, de Nova Iorque esta não foi a primeira vez em Portugal. Apesar de já ter estado por cá, nunca tinha visitado o Alentejo.

«Isto é tudo bonito aqui, é muito diferente de outras regiões vínicas que já visitei. Nos Estados Unidos não há muita coisa a ser escrita sobre Portugal e os vinhos portugueses. Basicamente, o que conhecemos é Vinho do Porto e Vinho Verde e acho que o Alentejo tem fantásticos vinhos que têm de ser conhecidos. E estarmos aqui, no lugar onde esses vinhos são feitos e passear pelas vinhas, torna tudo mais fácil, ajuda-nos a entende-los melhor»  Ali Rosen
Além das habituais visitas às Adegas e provas de vinhos, os convidados tiveram a oportunidade de almoçar no Restaurante Esporão e saborear os pratos do chef Pedro Pena Bastos.
«Este restaurante é incrível e o chef é um tesouro bem guardado que, ainda, poucos descobriram e, de certa forma, espero que assim se mantenha para eu me sentir uma privilegiada» confessou-nos Ali, que tem viajado por todo o mundo, sempre em contacto com sommeliers e grandes chefs.

Para o chef Mike o nosso restaurante também foi uma surpresa e não escondeu o seu entusiasmo na hora de falar sobre a experiência: «A comida combina na perfeição com os vinhos, os vinhos com a comida, as técnicas utilizadas em cada prato, o sabor, este restaurante podia ter três estrelas Michelin».

Minwoo Kim Kwon, sommelier do restaurante Jean Georges, em Nova Iorque, também a primeira vez em Portugal destaca alguns vinhos «O primeiro vinho do Esporão que provei foi o Verdelho. Agora, estou a desfrutar o Defesa do Esporão, aqui na esplanada com vista para as vinhas».

Uma das actividades que o grupo realizou nesta visita foi a Prova de Construção de Lotes. Nesta prova, os convidados criam o seu próprio vinho, desde as castas escolhidas ao rótulo.

1 / 2
2 / 2
Os chefs Nicholas Pagonis, George Pagonis e a Relações Públicas, Marisa Jetter da Teuwen foram os vencedores da prova com o vinho “3-2-1”. Apesar do resultado, no conjunto de toda a experiência estes não foram os únicos que ficaram a ganhar.

«Esta prova é muito interessante. Podemos ver o espírito de enólogo de cada um a vir ao de cima, as decisões, a imaginação, é engraçado. A minha equipa queria um vinho de Verão e foi isso que fizemos. Perdemos, mas gostámos do resultado» contou-nos Ali com algum desportivismo.

O chef Mike Isabella, também não venceu a prova mas a passagem por Portugal não ficará de todo esquecida:
«Este lugar é inspirador, as pessoas, a cultura, os vinhos, o azeite e a paisagem. Aprendi novos conceitos, novos sabores, novas linguagens».

Mike confessou ainda que esta vinda a Portugal poderá trazer novos frutos: «Estamos a preparar um novo conceito, em Washington, que ainda não podemos divulgar mas esta visita vai ser muito útil para avançarmos».
Esta foi uma oportunidade única de conhecerem de perto o nosso trabalho e de levarem o Esporão a novos lugares.

«Nós queremos que os nossos convidados saiam de Portugal com a ideia de que nós temos um país extraordinário e que oferece grandes experiências a todos os níveis. Quem sabe se estes nossos convidados não se tornam numa espécie de embaixadores do Esporão e em pessoas muito importantes, que vão espalhar a palavra e promover os nossos produtos com conhecimento e motivação» Pedro Vieira.